AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Duas pratas para o Senai-RS na primeira semana das Seletivas Worldskills Rússia 2010

Indústria e Desenvolvimento

Os alunos do Senai-RS Jean Malezan e Ruan Ferraz dos Santos (Senai de Santa Maria), em Jardinagem e Paisagismo, e Karen Grieler (Senai Porto Alegre) em Design Gráfico, conquistaram medalha de prata na primeira semana das  Seletivas para WorldSkills Russia 2019. A competição está sendo realizada em 28 cidades, conforme a ocupação - são 36 no total. Nas provas, os jovens são desafiados a executar tarefas do dia a dia do trabalho das profissões que escolheram, dentro de prazos e padrões internacionais de qualidade.

Na próxima semana, de 10 a 15 de junho, serão realizadas as provas de Pintura Decorativa, em Porto Velho (RO), que terá Kathleen dos Santos, do Senai Lindolfo Collor, representando o Estado. Gabriela de Freitas, do Senai Pelotas, vai competir em Confeitaria, em Taguatinga (DF) e Luis Gabriel Dias, do Senai Construção Civil, será o gaúcho em Marcenaria de Estruturas, que terá provas em Rio Branco (AC). O diretor-regional do Senai-RS, Carlos Trein, explica que as seletivas são o momento de trocar informações entre os Estados, “sempre em busca da excelência”. “É também o momento de avaliar e comparar os nossos alunos e métodos de ensino com outras localidades do Brasil”, ressalta.

O grupo do Senai-RS, formado por 39 alunos, está participando em 34 profissões. A Capital gaúcha vai sediar as provas de Tecnologia em Mídia Impressa, de 16 a 20 de julho.




As seletivas escolhem os melhores alunos do Brasil que vão representar o País no Worldskills 2019, na Rússia, torneio internacional de profissões. Na última edição, em 2017, o Senai gaúcho teve seis alunos representando o País em quatro ocupações. Conquistaram o ouro em Mecatrônica (Gustavo Andreola e Lucas Tochetto) e Tecnologia em Mídia Impressa (Murilo Antunes da Silva), prata em Joalheria (Andrei Chiesa) e certificado de excelência em Robótica Móvel (Theodoro Flores Cardoso e Guilherme Rabuske). O Brasil ficou em segundo lugar.

Crédito fotos: Divulgação