AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

Rio Grande do Sul terá conexão de dados via cabo submarino em 2017

Telecomunicações
Um novo cenário de telecomunicações está prestes a iniciar no Sul do Brasil. É a transmissão de dados via cabos submarinos de fibra ótica a partir do Uruguai, uma alternativa que estará disponível no final do ano que vem. A solução tecnológica é monitorada pelo grupo temático de telecomunicações do Conselho de Infraestrutura (Coinfra), da FIERGS, e a expectativa é melhorar a qualidade da conexão em todo Estado.
 
Por enquanto, toda a conexão fornecida no Sul do País chega a partir de São Paulo. A dependência acaba tornando o serviço mais suscetível a instabilidades e comprometendo a qualidade da internet, o que afeta indústrias, grandes empresas e também os consumidores residenciais. A partir do próximo ano, uma nova rota será disponibilizada. “Isso será possível com a chegada de cabos submarinos de fibra ótica vindos dos Estados Unidos até o Uruguai”, informa o coordenador do Coinfra, Ricardo Portella Nunes.
 
Esses cabos proporcionam maior estabilidade que a fibra ótica instalada em postes ou via terrestre, pois são constantemente monitorados e menos sujeitos a acidentes ou riscos de rompimento. “Utilizando essa nova rota, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, principalmente, deixam de ficar dependentes exclusivamente da transmissão vinda do centro do País e passam a ter maior e melhor oferta de redes de conexão de dados”, complementa.
 
Desde o ano passado, os cabos de fibra ótica estão sendo instalados no leito do Oceano Atlântico a partir da Flórida, nos Estados Unidos, até Maldonado, no Uruguai. A empresa uruguaia Antel é uma das integrantes do consórcio responsável pelos cabos. Dentro do Uruguai, há uma extensa rede subterrânea de fibra óptica que chega até a fronteira com o Brasil. A partir daí, será distribuído pela brasileira Vogel Telecom. Em Sant’Ana do Livramento já existe um ponto de entrada, conectado com Porto Alegre e o restante do País. Novos pontos estão previstos para serem instalados nos municípios de Jaguarão e Chuí.
 
A Vogel terá exclusividade para distribuição no Sul do País e venderá para provedores de internet, operadoras e empresas. A novidade amplia a oferta e, embora envolva maiores investimentos para a implantação, não deve gerar impacto nos preços, já que o mercado de internet é bastante competitivo no País. Na prática, empresas que utilizem de 10 Mb a 1 Gb de internet dedicada podem contratar o serviço de conexão diretamente.
 
Atualmente, a Vogel já disponibiliza uma rede de quase 7 mil quilômetros terrestres no Estado que chega a cerca de 400 municípios gaúchos. A previsão é ampliar esse alcance em 30% no ano que vem.