Você está aqui

exportações

O ano de 2017 começa com aumento nas exportações do Rio Grande do Sul. Do total de US$ 1,075 bilhão comercializado com o exterior em janeiro, um crescimento de 32,6% em relação ao mesmo mês de 2016, US$ 908 milhões (mais de 84%) vieram da indústria, um incremento superior a 21%. Foi a maior taxa registrada desde 2014. O grupo das commodities alcançou US$ 162 milhões (+184,2%), em função do desempenho da soja (+490,5%). “É importante lembrar que o setor exportador carrega para 2017 uma base de comparação com o ano passado que está bastante deprimida.
O ano de 2016 fechou com as exportações em queda no Rio Grande do Sul. Ao somarem um total de US$ 16,6 bilhões no acumulado dos 12 meses, caíram 5,4% em relação a 2015. A maior influência negativa sobre o resultado veio do grupo das commodities, que retraiu 12,1% (somando US$ 4,1 bilhões), principalmente por causa das quedas nas vendas de soja (-7,9%) e de trigo (-70,7%).
 
A indústria gaúcha também acompanhou o ritmo de perdas no ano passado.
Uma comitiva chinesa esteve na FIERGS, nesta quarta-feira (11), recebida pelo coordenador do Conselho de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Concex), Cezar Müller. A reunião foi pautada pela possibilidade de novas oportunidades de negócios, “tanto para a China como para o Brasil, em um momento de incertezas na política internacional”, como destacou o cônsul geral em São Paulo, Song Yang.
A contabilização como exportação de uma plataforma de petróleo e gás para uma subsidiária da Petrobras na Holanda e o incremento no setor de tabaco, especialmente com compras da China, contribuíram para o crescimento nas vendas externas da indústria gaúcha em novembro. Em comparação ao mesmo mês de 2015, esta elevação chegou a 40,9% (US$ 1,50 bilhão). Graças a esta plataforma, que rendeu US$ 388,9 milhões, o setor de outros equipamentos de transporte subiu 19.450% no período.
Pela segunda vez consecutiva, o Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS) divulgado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) registra queda, retomando a tendência negativa depois de um breve período de estabilidade nos quatro meses anteriores. Em outubro, o IDI-RS caiu 1% em relação a setembro, renovando pela terceira vez no ano o recorde negativo da série iniciada em janeiro de 2003. Com exceção do emprego, que subiu 0,2%, todos os indicadores caíram ante o mês anterior, com ajuste sazonal.
Qualificar as exportações de carnes do Rio Grande do Sul e agilizar os processos de Comércio Exterior são ações constantes nas atividades dos conselhos da Agroindústria (Conagro) e de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Concex), da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS).
Compradores de nove países estão confirmados no II Encontro Internacional de Negócios, que será realizado durante o V Congresso e Feira Brasil Sul de Avicultura, Suinocultura, e Laticínios, Feira de Equipamentos, Serviços e Inovação (Avisulat), entre 22 e 24 de novembro, no Centro de Eventos FIERGS. O objetivo deste Encontro, nos dias 22 e 23, é aproximar e dar a oportunidade para acordos e parcerias, impulsionando o aumento das vendas externas brasileiras de carne de aves, suínos e laticínios.
Após caírem 37,9% em setembro, as exportações no Estado voltaram a apresentar forte retração em outubro (18,1%) na comparação com o mesmo período de 2015, ao somarem US$ 1,25 bilhão.  Se consideradas apenas as vendas externas da indústria, que alcançaram US$ 1,04 bilhão, o recuo chegou a 8,3%, contra 33% queda do mês anterior. “Além dos problemas relacionados à queda da demanda externa de países como a Venezuela, temos observado a manutenção do quadro de perda de competitividade das nossas mercadorias no exterior.
O seminário Oportunidades de Negócios e Internacionalização – Colômbia reuniu, nesta quinta-feira, na FIERGS, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Escritório Comercial da ProColombia em São Paulo. A empresas gaúchas, representantes dos dois países mostraram como iniciar, aumentar ou abrir operação própria naquele país.
Em encontro com o governador do Vêneto, Lucca Zaia, no Palazzo Balbbi, em Veneza; nesta sexta-feira (21), o governador José Ivo Sartori e o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Heitor José Müller, buscaram reforçar as relações econômicas, culturais, técnicas e científicas entre o Estado e a Itália. Esta região italiana abriga 5 milhões de habitantes em sete províncias, 600 mil empresas, e possui um Produto Interno Bruto de 150 bilhões de euros.

Páginas

Subscrever exportações