Você está aqui

Venha conhecer como as tecnologias habilitadoras estarão influenciando os processos de avaliação da conformidade na indústria do futuro.

O Fórum Nacional de Qualidade e Metrologia vai reunir grandes nomes da área para promover discussões sobre a relação entre qualidade e metrologia no contexto da Indústria 4.0.

Serão quatro painéis:
- Indústria: Tendências para avaliação da conformidade
- Metrologia: Tendências
- Inovação
- Qualidade: Indústria e Laboratórios

Participe de um dos maiores eventos de metrologia e qualidade do país. Atualize-se sobre as tendências de avaliação da conformidade e como a metrologia e a qualidade podem aumentar a competitividade da indústria. 


Palestras
Data: 27 e 28 maio de 2020
Local: Fundação Casa das Artes - Rua Herny Hugo Dreher, 127, Planalto, Bento Gonçalves/RS

Mini cursos
Data: 29 de maio de 2020
Local: Instituto SENAI de Tecnologia Madeira e Mobiliário - Avenida Presidente Costa e Silva, 571 - Bairro Planalto, Bento Gonçalves/RS

Data
qua, 27/05/2020 - 07:45 até sex, 29/05/2020 - 17:50

FÓRUM - 27 E 28 DE MAIO

1º Lote - Até 29/03/2020

2º Lote - Até 15/04/2020

3º Lote - Até 26/05/2020

PROFISSIONAL

R$ 440,00

R$ 490,00

R$ 590,00

ESTUDANTE

R$ 340,00

R$ 390,00

R$ 540,00

-

-

-

-

MINI CURSO - 29 DE MAIO

PROFISSIONAL

R$ 250,00

R$ 250,00

R$ 250,00

ESTUDANTE

R$ 100,00

R$ 100,00

R$ 100,00


A partir de duas inscrições para o mesmo CNPJ, aplica-se 10% de desconto.

Todas as inscrições dão direito à pasta do evento e coffee breaks.


INFORMAÇÕES SOBRE A CATEGORIA ESTUDANTE:

Estudantes - são considerados estudantes: Curso Técnico e curso superior (cursando)
O estudante deverá enviar para o e-mail eventos@redemetrologica.com.br após a inscrição um arquivo escaneado da declaração de regularmente matriculado, devidamente assinada pela instituição de ensino.


INFORMAÇÕES SOBRE POLÍTICA DE REEMBOLSO:

Para cancelamento de inscrição, envie uma notificação para o e-mail eventos@redemetrologica.com.br. Uma taxa administrativa de 30% será cobrada para cancelamentos realizados antes de 15 de maio de 2020. Nenhum reembolso será realizado após esta data. Substituições serão aceitas em qualquer data.

07h45 - 8h30 | Credenciamento
08h30 - 9h30 | Cerimônia de Abertura

PAINEL INDÚSTRIA: Tendências para a avaliação da conformidade
9h30 - 10h10 | O novo marco regulatório para avaliação de produtos no Brasil  - Gustavo José Kuster de Albuquerque
10h10 - 10h30 | Intervalo
10h30 - 11h10 | Internet das Coisas Industrial habilitando a Indústria 4.0 - Rita Souza
11h10 - 11h50 | Análises de Alimentos em Tempo Real - Cristiano Moresco

PAINEL METROLOGIA: Tendências
14h - 14h40 | Metrologia 3D - Vitor Camargo Nardelli
14h40 - 15h20 | Soluções para monitoramento de dados Instantâneos para Indústria - Marcos Dillenburg
15h20 - 16h30 | Intervalo
16h30 - 17h10 | Metrologia para Indústria 4.0 - André Luiz Meira de Oliveira
17h10 - 17h50 | Metrologia: Tendências emergentes e oportunidades - Kazuto Kawakita

PAINEL INOVAÇÃO
08h30 - 9h10 | Apoiando a Inovação: Metrologia no contexto da economia 4.0 - Paulo Alvim
9h10 - 9h50 | Pacto pela inovação: principais diretrizes e benefícios - Luiz Carlos Pinto
9h50 - 10h30 | Intervalo
10h30 - 11h10 | O papel das mulheres: O desenvolvimento na área técnica de inovação - Sandra Mara Oliveira Einloft
11h10 - 11h50 | Fontes de Fomento para inovação - Rovanir Baugartner

 

PAINEL QUALIDADE: Indústria e Laboratórios
14h - 14h40 | O futuro do trabalho na garantia da qualidade dos processos na indústria 4.0 - Alejandro G. Frank
14h40 - 15h20 | LEAN SIX SIGMA – Desenvolvendo projetos de melhoria de alto impacto | Filipe de Medeiros Albano
15h20 - 16h30 | Intervalo
16h30 - 17h10 | Geração de resultados com Manufatura Digital - Geferson Luiz dos Santos
17h10 - 17h50 | Qualidade e Produtividade
17h50 - 18h20 | Encerramento

Os mini cursos acontecerão de forma simultânea, ou seja, cada participante deverá escolher apenas 1(um) para participar.

Horário: 8h30 - 17h30

Local: Instituto SENAI de Tecnologia em Madeira e Mobiliário -  Avenida Presidente Costa e Silva, 571 - Planalto, Bento Gonçalves/RS

Investimento: R$ 250,00 (não incluso ingresso para o Fórum)

Atualização na NBR ISO/IEC 17025:2017

Instrutora: Andrea Vidal dos Anjos

Carga horária: 8h

Objetivo: Apresentar as principais mudanças em relação a versão 2005 da NBR ISO/IEC 17025:2017.
Público-alvo: Pessoal de Laboratório com conhecimento e experiência na NBR ISO/IEC 17025:2005.
Pré-requisitos: Conhecimento e experiência na NBR ISO/IEC 17025:2005.
Conteúdo Programático: Principais mudanças na versão 2017 da NBR ISO/IEC 17025 quando comparada com a versão 2005. Apresentação sucinta dos das seções 4 (Requisitos Gerais), 5 (Requisitos de Estrutura), 6 (Requisitos de Recursos), 7 (Requisitos de Processo) e 8 (Requisitos de Gestão). ==> Treinamento com foco na atualização para a nova versão da norma.


Gestão de Riscos e Oportunidades aplicada à Laboratórios

Instrutora: Etiene Benini Mendes

Carga horária: 8h

Objetivo: Apresentar os requisitos da norma NBR ISO/IEC 17025:2017 que abordam a identificação de riscos e oportunidades associados às atividades de laboratório, como priorizar os riscos e elaborar planos de ações para minimizá-los ou eliminá-los.
Público-alvo: Técnicos de laboratório, pesquisadores, supervisores, gerentes da qualidade de laboratórios de ensaio e/ou calibração que desejam implementar uma abordagem de riscos e oportunidades para a realização das atividades de  laboratório com base na NBR ISO/IEC 17025:2017.
Pré-requisitos: NBR ISO/IEC 17025:2017 e experiência em atividades de laboratório.
Exemplos Práticos: Exercícios de Identificação de Riscos e Oportunidades e uso de ferramentas no processo de priorização.
Referências Utilizadas: ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017 e DOQ-Cgcre-087.
Conteúdo Programático: Conceitos iniciais de riscos: a diferença entre a análise de riscos, gestão de riscos e gestão de riscos corporativos.  Normas ISO e novos requisitos relacionados com Gestão de Riscos.  Requisitos ISO 9001 e Requisitos ISO/IEC 17025.  Identificação dos riscos associados às atividades de laboratório; Ferramentas para análise de Riscos e Oportunidades: FMEA Matriz GUT Forças de Porter Matriz SWOT Planos de Ações.     A essência do treinamento está focada na IDENTIFICAÇÃO dos Riscos associados às Atividades de Laboratório, de maneira que ao final do curso, os participantes terão boa parte dos riscos associados às suas atividades mapeados.


CEP – Controle Estatístico de Processo

Instrutor: Rafael Lucca Lerch

Carga horária: 8h

Objetivo: Propiciar o entendimento sobre o Controle Estatístico da Qualidade e o uso das cartas de controle no ambiente de laboratório.
Público-alvo: Profissionais atuantes em laboratórios de calibração e ensaios e profissionais da indústria ligados à área de controle de qualidade.
Pré-requisitos: Conhecimento de estatística básica.
Exemplos Práticos: Cartas de controle de médias, amplitude, desvio-padrão, valores individuais, z-score.
Referências Utilizadas: MONTGOMERY, D. Introdução ao Controle Estatístico da Qualidade (4° edição).  WERKEMA, M. C. C. Ferramentas estatísticas básicas para o gerenciamento de processos. Belo Horizonte (2006).  RIBEIRO, J. CATEN, C. Série monográfica Qualidade Controle Estatístico do Processo. PPGEP (2012).
Conteúdo Programático: Sistema de controle de processo; Causas comuns x causas especiais; Uso das cartas controle; Cartas controle para variáveis; Carta para média e amplitude/desvio-padrão; Controle de dados; Cálculo dos limites de controle; Detecção de causas especiais; Reavaliação dos limites de controle; Interpretação de processo (capacidade); Capabilidade do processo (cálculo de Cp e Cpk); Exercícios práticos. É necessário trazer calculadora.


Auditoria Interna de sistemas de gestão

Instrutor: Luiz Henrique Ferreira

Carga horária: 8h

Objetivo: Qualificar auditores, observando os requisitos das normas de formação de Auditores NBR ISO 19011:2018, para execução das auditorias internas do Sistema da Qualidade em Conformidade com a norma NBR ISO/IEC 17025:2017.
Público-alvo: Técnicos de Laboratório, Pesquisadores, Supervisores, Gerentes da Qualidade e Técnicos que desejam atuar como Auditores Internos da NBR ISO/IEC 17025:2017 em sua organização.
Pré-requisitos: Conhecimento prévio da NBR ISO/IEC 17025:2017.
Exemplos Práticos: Diferença entre fato x inferência, Estudo de caso da empresa Sapão-Sapolium, Auditoria Interna na empresa Maxiprecisão, Identificação e redação de não conformidades.
Referências Utilizadas: NBR ISO/IEC 17025:2017 e NBR ISO 19011:2018.
Conteúdo Programático: Conceitos e Fundamentos: Origem das normas da qualidade; O que é ISO?; documentação do Sistema da Qualidade; estrutura e documentação; documentos, registros e dados; diferenças entre documentos e dados;  Auditorias da Qualidade: Classificação das Auditorias - auditorias internas e auditorias externas; aplicação; partes envolvidas;  Estabelecimento dos objetivos e programa da auditoria; Seleção dos métodos de auditoria; Monitoramento, análise crítica e melhoria do programa de auditoria; Responsabilidades dos auditores; Realização da auditoria: análise prévia da documentação, elaboração do plano de auditoria, reunião de abertura e fechamento, condução da auditoria, coleta de evidências, elaboração do relatório; Seleção, competências e habilidades dos auditores; Avaliação e conduta ética do auditor;  Técnicas de contra-auditoria. Embasamento nas Normas: NBR ISO 19011:2018, NBR ISO/IEC 17025:2017, NBR ISO 9001:2015.

Palestrantes

Alejandro G. Frank

É professor adjunto do Departamento de Engenharia de Produção e Transportes (DEPROT/UFRGS) e coordenador do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção (PPGEP/UFRGS - CAPES 7), ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). É diretor do Núcleo de Engenharia Organizacional/NEO da UFRGS, editor associado (Estratégia e Engenharia Organizacional) do Production Journal (ABEPRO) e membro do corpo editorial da European Journal of Innovation Management. Possui graduação em Engenharia Industrial pela Universidad Nacional de Misiones, Argentina (2007), Mestrado (2009), Doutorado (2012) e Pós-doutorado (2013) em Engenharia de Produção pela UFRGS, Brasil e pós-doutorado (2019) pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Foi pesquisador visitante da CAPES no MIT Industrial Performance Center, Estados Unidos (2019), e pesquisador visitante do CNPq (doutorado sanduíche) no Dipartimento di Engegnaria Gestionale do Politecnico di Milano, Itália (2012). Obteve prêmios de pesquisa como o Emerald outstanding award 2018 (por trabalho de tese orientado), o Prêmio ABEPRO 2013 (na categoria melhor tese de doutorado) e o 2012 Latin American Management Research Fund Award, organizado pela Editora Emerald e pelo Consejo Latinoamericano de Escuelas de Administración (CLADEA). Suas principais áreas de pesquisas e atuação profissional são: gestão e estratégia de operações, gestão de desenvolvimento de produtos, inovação industrial e organização industrial.

André Luiz Meira de Oliveira

Graduado em Engenharia Mecânica com habilitação em Produção e Mestrado em Metrologia Científica e Industrial pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente coordena a área de Sistemas para Qualidade e Integridade do Centro de Metrologia e Instrumentação da Fundação CERTI, em Florianópolis. Possui experiência em Gestão Estratégica, Gestão de Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento de Redes e e-Business, criando e apoiando ICTIs e empresas.

Cristiano Moresco

Engenheiro de Alimentos formado na UFRGS; Pós Graduação em Ciência e Tecnologia de Produtos de Origem Animal na UFRGS. MBA em Gestão de Negócios pela UNISINOS. Mais de 20 anos de experiência profissional na indústria da alimentos nas áreas de Produção, Pesquisa e Desenvolvimento, Qualidade e Vendas. Gerente Industrial por 4 anos em fábricas de industrializados cárneos. Hoje é Gerente de Vendas Industriais da FOSS atuando na prospecção e desenvolvimento de negócios junto as indústrias processadoras de alimentos na região Sul do Brasil e atua como especialista nas tecnologias FOSS aplicadas no segmento de carnes em todo o território nacional.

Filipe de Medeiros Albano

Engenheiro de Produção, Mestre e Doutor pela UFRGS. Gerente da qualidade da Rede Metrológica RS. Autor do livro "Validação e Garantia da Qualidade de Ensaios Laboratoriais". Auditor líder da NBR ISO 9001, ISO/IEC 17025 e ISO/IEC 17043. Professor da Escola Politécnica da PUCRS. Coordenador e Professor da Pós Graduação Lato Sensu (Especialização) de Lean Six Sigma / Black Belt. Coordenador da Linha de Pesquisa de Avaliação da Conformidade do LESP (Laboratório de Engenharia de Sistemas de Produção). Participante do ABNT CB/25 - Normas de Gestão da Qualidade.

Geferson Luiz dos Santos

Gerente Executivo dos Institutos SENAI de Tecnologia em Santa Catarina. Responsável pelo atendimento de 3.000 empresas por ano com serviços de metrologia, consultoria e inovação em diversos segmentos produtivos. Capitaneou e implantação do primeiro Instituto de Tecnologia do SENAI inaugurado no Brasil em 2014. Lidera um time técnicos com a missão de atendimentos complexos a grandes players globais e projetos de consultoria. É formado em Administração pela UNOESC e pós-graduado em Ciência da Computação pela UFSC.

Gustavo José Kuster de Albuquerque

Graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996), com especialização em Defesa da Concorrência pela FGV (1997) e em Engenharia Econômica e Industrial pela COPPE­/UFRJ (2000), MBA em Gestão de Projetos pela FGV (2003) e mestrando em metrologia e qualidade no Inmetro, com pesquisa na área de governança regulatória.

Em suas experiências profissionais, atuou como Técnico da Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade e Gerente da Divisão de Regulamentação Técnica e Avaliação da Conformidade no Inmetro.  Foi Secretário executivo do CBAC (Comitê Brasileiro de Avaliação da Conformidade) e do CBN (Comitê Brasileiro de Normalização). Em 2014, assumiu como Gerente da Divisão de Qualidade Regulatória do Inmetro. Também é Membro eleito do Conformity Assessment Board da IEC. Hoje, atua como Diretor de Avaliação da Conformidade do Inmetro.

Kazuto Kawakita

Engenheiro Mecânico formado pela Universidade de São Paulo (1982). Recebeu os graus de Mestre (1992) e de Doutor (1999) em Engenharia Mecânica na mesma Universidade. Realizou estágios de aperfeiçoamento em diversas instituições metrológicas como o PTB-Physikalisch-Technische Bundesanstalt da Alemanha e no Karsto-Lab da Noruega. Possui experiência nas áreas de energia e fluidos, metrologia, controle da qualidade e instrumentação aplicada a processos industriais. Desenvolveu competências em medição fiscal e de transferência de custódia de petróleo e gás natural trabalhando com empresas brasileiras e internacionais da área de petróleo e gás natural. Coordenou diversos projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológicos na área da Metrologia realizados para empresas privadas e agências de fomento governamentais. É avaliador da Cgcre do Inmetro para a acreditação de laboratórios na área de vazão e velocidade de fluidos. Engenheiro de qualidade certificado pela ASQC-American Society for Quality Control. Apresentou diversas palestras e cursos de capacitação em países como a Alemanha, Holanda, Portugal, China, México, Argentina, Peru e Colômbia. Foi diretor do Centro de Metrologia de Fluidos e do Centro de Metrologia Mecânica, Elétrica e de Fluidos do IPT-Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo. Atualmente, é pesquisador do Laboratório de Vazão do IPT.

Marcos Dillenburg

Marcos Dillenburg é Diretor de Tecnologia e Operações da NOVUS e atua há mais de 30 anos no desenvolvimento e fabricação de produtos eletrônicos para automação industrial. A NOVUS é uma Indústria Eletrônica Brasileira que desenvolve, fabrica e comercializa globalmente seus produtos de Instrumentação e Automação, aplicados principalmente no segmento Industrial.

Paulo César Rezende de Carvalho Alvim

Secretário de Empreendedorismo e Inovação, MCTIC. É Engenheiro Civil, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Mestre em Ciência da Informação, formado pela Universidade de Brasília. 1982 a 1984 foi analista de projetos das áreas de transporte e energia. 1985 a 1986, foi analista técnico da Secretaria de Tecnologia Industrial do MIC, atuando nas áreas de energia e tecnologia industrial básica. 1987 a 1989 foi Técnico do CEBRAE, atuando nas áreas de apoio tecnológico aos pequenos negócios e superintendente da área de modernização e cooperação técnica. 1989 a 1990 foi Secretário Geral Adjunto do MEC. 1990 foi técnico da FINEP, atuando na área de apoio a consultoria nacional. 1990 a 1992 Coordenação de modernização tecnológica da Secretaria de Ciência e Tecnologia da PR, atuando as áreas de prospecção tecnológica, PBQP e PACTI. 1992 foi Secretário Adjunto de Governo do Governador do DF/ GDF. 1993 foi Secretário Adjunto de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente do GDF. 1994 a 1995 foi Presidente da FAP-DF. 195 foi técnico da FINEP, atuando na área de negócios internacionais de tecnologia. 1996 a 1997 foi Vice-Diretor do IBICT. 1998 a 2000 foi Chefe de escritório da FINEP em Brasília. 2000 a 2002 foi Diretor do Departamento de Setores Intensivos em Mão-de-obra da Secretaria de Desenvolvimento da Produção do MDIC. 2002 a 2019, foi analista III do Sebrae Nacional, onde exerceu as funções de Gerente de Acesso a Tecnologia e Inovação, Gerente de Agronegócios, Gerente de Acesso a Mercados, Gerente de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros, Coordenador do CRAB, Assessor da Diretoria, analista da Unidade de Cultura Empreendedora, além das participações como Conselheiro dos CDE dos Sebrae PA, AC, RO, RJ e MG e como representante do Sebrae em Conselhos e Fóruns nacionais e internacionais. Atualmente é Secretário Nacional de Empreendedorismo e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC.

Rita Souza

Engenheira de Controle e Automação formada pelo Instituto Federal de São Paulo e Psicanalista formada pela Escola Brasileira de Psicanálise e Linguagem do Corpo. Gerente de Contas especializada com mais de 6 anos de experiência em  vendas e consultoria técnica na área de sistemas de automação, medição, controle e teste, com foco no desenvolvimento de contas no seguimento de Educação e Pesquisa Aplicada. Desenvolvedora certificada em LabVIEW (Certified LabVIEW Developer) com experiência em treinamentos e suporte técnico em desenvolvimento de sistemas baseados em tecnologias National Instruments.

Rovanir Baungartner

Mestre e engenheiro mecânico pela UFSC. Atua a mais de 15 anos com inovação e pesquisa aplicada, gestor de negócios do SENAI para os serviços de Tecnologia e Inovação. Tendo trabalhado também no Departamento Nacional do Senai na implantação dos Institutos do SENAI e em centros de pesquisa como o da Vale do Rio do Doce com o desenvolvimento tecnológico de turbinas a gás.

Sandra Einloft

Graduada em Química pela UFSM, Mestre (1989) e Doutora em Engenharia de Materiais pela UFRGS (1993), realizou pós-doutorado na UFRGS (1995-1996) e na Universidade Pièrre e Marie Curie (Paris VI)(2004), França. Atualmente é professora titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e Decana da Escola Politécnica.  Pesquisadora nível 2 do CNPq. Em 2014 atuou como pesquisadora visitante na Universidade Paul Sabatier/França onde mantém colaboração no desenvolvimento de pesquisa e orientação de teses de doutorado. Desde seu doutoramento em 1993, trabalha com pesquisa em polímeros e líquidos iônicos para diferentes aplicações. Coordena vários projetos em parceria com empresas como Petrobras e Shell. O principal foco dos projetos é o desenvolvimento de novos materiais para a mitigação de mudanças climáticas, principalmente para a captura e transformação de CO2. É autora e co-autora de 21 patentes, 175 trabalhos em eventos, 7 capítulos de livros e 109 publicações em periódicos, tais como, Angewandt Chemie, ChemSusChem, RSC Advances, Fuel Processing Technology, Fuel, Journal of Molecular Catalysis A-Chemical, Polymer, entre outros. Já orientou 110 trabalhos de Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado.