AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

economia

Após duas fortes quedas consecutivas em 2015 (-3,5%) e 2016 (-3,6%), a economia brasileira começa a apresentar os primeiros resultados positivos. A expectativa é de crescimento de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017 e de intensificação no processo de recuperação em 2018. As projeções são da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), que apresentou em entrevista coletiva, nesta terça-feira (5), o Balanço 2017 e Perspectivas 2018.

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, alerta que empresas e empregos estão sob ameaça caso o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tenha que devolver antecipadamente, em 2018, R$ 130 bilhões da dívida com o Tesouro Nacional. O pedido para o ressarcimento deste valor no próximo ano, e de R$ 50 bilhões em 2017, foi formalizado pelo Ministério da Fazenda.

O presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry, foi o palestrante no evento que encerrou as comemorações de 25 anos da Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas para Couro e Calçados (Abrameq) e do Sindicato da Indústria de Máquinas e Implementos Industriais e Agrícolas de Novo Hamburgo e Região (SinmaqSinos), nesta terça-feira (28). Petry observou que “também sou fabricante de máquinas e sei bem das dificuldades deste setor, que normalmente é o primeiro a sentir os efeitos das crises e o último a sair”.

Diagnóstico e Gestão dos Contratos de Terceirização, Possibilidade de Migração do Contrato Trabalhista para o Contrato de Terceirização, Relação Custo/Benefício da Terceirização e seus Impactos Econômicos nos Negócios estarão em pauta no dia 28 de novembro, na FIERGS. Será durante o painel Diálogos com a Indústria – Diagnóstico, Gestão e Adequação dos Contratos de Terceirização e os Riscos e Oportunidades Econômicas nos Negócios, das 10h às 12h.

O Brasil passa por um período de revisão de sua política sobre os processos de exploração e produção de petróleo e gás. Para debater a situação do setor, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) realizou nesta quarta-feira um encontro em sua sede. “Há uma diferença colossal de perspectivas do segmento hoje em comparação com três anos atrás, mas seguimos atuando e debatendo propostas em nome da competitividade das indústrias”, declarou o diretor do Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (CIERGS), Marcus Coester. 

O 35º Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA 2017) finalizou sua programação com números e percepções otimistas. O futuro das relações comerciais entre as indústrias dos dois países foi projetado a partir do protagonismo de Brasil e Alemanha em seus blocos econômicos, Mercosul e União Europeia, respectivamente.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta sexta-feira (10), na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), que o País começa a mudar em função de uma agenda intensa de reformas estabelecida pelo governo. “Saímos da recessão mais longa da história.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, atendendo convite do presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, estará na sede da entidade no próximo dia 10 de novembro, sexta-feira. Às 12 horas, durante reunião-almoço, fará uma palestra sobre "A Recuperação da Economia Brasileira e as Reformas para o País Avançar". Na ocasião, o presidente da FIERGS também abordará os principais temas da agenda da indústria gaúcha. Após a apresentação do ministro, haverá espaço para perguntas por escrito.

Depois de subir 1,5% em julho, o Índice de Desempenho Industrial do Rio Grande do Sul (IDI/RS), divulgado nesta quarta-feira (4) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), caiu 0,9% em agosto, na comparação com o mês anterior (com ajuste sazonal). “A queda do IDI não surpreende, pois foi influenciada pela forte retração nas compras industriais, embora os demais indicadores tenham registrado resultados positivos.

Em sua primeira visita ao Brasil como embaixador de Luxemburgo, Carlo Krieger, que tomou posse no último dia 1º de setembro, esteve na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) nesta segunda-feira (11) em encontro com o presidente da entidade, Gilberto Porcello Petry. O objetivo da visita foi conhecer um pouco mais sobre a economia do Rio Grande do Sul e iniciar uma aproximação com indústrias gaúchas.