Você está aqui

Engenharia de Polímeros

Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros
Credenciado por

O Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros iniciou suas atividades em outubro de 1992 como CETEPO - Centro Tecnológico de Polímeros em São Leopoldo - RS.

O Instituto está estabelecido no âmbito do Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira. A rede nacional de 25 Institutos de Inovação e 57 Institutos de Tecnologia foi concebida a partir do incentivo da Mobiliação Empresarial pela Inovação (MEI), movimento que concentra mais de 150 lideranças das maiores empresas brasileiras, coordenado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) 

O Instituto atua em projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento e inovação, consultorias tecnológicas e serviços metrológicos na área de polímeros. Também desenvolve atividades de difusão do conhecimento através de eventos técnicos e cursos abertos ou in-company na área de polímeros.

Conta com profissionais qualificados, infraestrutura e equipamentos modernos (acesse lista), com capacidade para atender às mais diversas demandas tecnológicas e atua como indutor de inovação na indústria brasileira.

O Instituto é uma unidade credenciada pela EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) para desenvolver projetos de PDI em suas áreas de competência. Isso significa que os projetos de inovação da sua empresa podem ter custos e riscos reduzidos - saiba mais clicando no link acima ou entre em contato conosco.

EMBRAPII - Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial

O que é EMBRAPII?

É uma Organização Social (OS) pelo Poder Público Federal financiada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e pelo Ministério da Educação (MEC).

Qual a missão da EMBRAPII?

Contribuir para o desenvolvimento da inovação na indústria brasileira por meio do fortalecimento de sua colaboração com institutos de pesquisas e universidades.

Como a EMBRAPII contribui para o desenvolvimento da inovação na indústria brasileira?

A EMBRAPII tem um modelo de atuação que permite agilidade, flexibilidade e risco reduzido no apoio a projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) das empresas – características fundamentais para o processo de inovação.

Os recursos não reembolsáveis administrados pela EMBRAPII são utilizados nos projetos entre empresas e instituições de pesquisa, credenciadas por sua excelência, foco tecnológico e capacidade de atender às demandas de PD&I das empresas.

Como funciona o sistema EMBRAPII?

A empresa pode dividir os custos de projetos de PD&I com a Unidade EMBRAPII e a EMBRAPII, que contribui com até um terço dos custos dos projetos de suas Unidades, reduzindo o aporte financeiro necessário para a inovação. Dessa forma, os riscos e os custos diminuem, e com maior conteúdo tecnológico das inovações, a competitividade empresarial aumenta.

Como são os contratos EMBRAPII?

A negociação é feita diretamente entre a empresa e a Unidade EMBRAPII, sem intermediários. Os contratos são fechados em dois meses.

As Unidades EMBRAPII (UE) credenciadas estão habilitadas a prospectar e executar projetos de inovação em parceria com empresas, na área de competência definida, pelo período de seis anos.

Por que os projetos de inovação EMBRAPII são garantia de sucesso?

  • As empresas e Unidades EMBRAPII possuem autonomia para firmar e executar projetos de PD&I.
  • O foco é 100% na demanda empresarial.
  • Compromisso com resultados.
  • Gestão de projetos.
  • Capacitação de profissionais e infraestrutura.
  • Acordo entre as empresas e a Unidade EMBRAPII sobre a propriedade intelectual.
  • Menor risco e custo para as empresas.

Quais sãos as competências tecnológicas do Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros?

Desenvolvimento de materiais não metálicos naturais e sintéticos, que demandam diferentes tecnologias de obtenção, caracterização e processamento, identificadas ao longo da cadeia produtiva da indústria de polímeros, de interesse e aplicação em engenharia e pelas empresas industriais.

Nesta cadeia estão as indústrias Petroquímica e Química, produtoras de matérias-primas; em seguida estão as empresas de processamento que incluem as indústrias dos setores da Borracha, do Plástico, de Compósitos, de Tintas e Adesivos. Na sequência, estão os usuários de produtos de base polimérica, que fabricam bens e produtos finais utilizando-se destes últimos como insumos e componentes, tais como os setores automotivo, naval, saúde, médico-hospitalar, calçadista, aeronáutico, construção civil, embalagens, brinquedos, saneamento, máquinas agrícolas, equipamentos, petróleo, gás, entre outros.

Em quais linhas de atuação o Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros está credenciado pela EMBRAPII?

  • Compósitos: desenvolvimento de blendas e compósitos, incluindo aditivação, processamento e reforço de elastômeros e termoplásticos.
  • Elastômeros (borracha): desenvolvimento de elastômeros, incluindo aditivação, processamento e reforço.
  • Plásticos: desenvolvimento de novos materiais poliméricos, projetos de rotas e processos químicos focados na reciclagem de insumos e materiais poliméricos.
  • Tintas e adesivos: desenvolvimento de tintas e adesivos sustentáveis para aplicações especiais.

O Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros é uma das unidades EMBRAPII pronta para responder às demandas industriais. Para mais informações entre em contato conosco.

Fechar
Laboratórios
+3
Laboratório Instrumental II
+3
Laboratório Instrumental I
+2
Laboratório Físico-Mecânico
+2
Laboratório Envelhecimento Acelerado
+0
Laboratório Ensaios em Embalagens
Fechar
Equipe
André Cechin Garay

É Engenheiro Químico pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Mestre em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul -UFRGS e Doutor em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiais pela UFRGS. Possui experiência profissional acadêmica como professor e coordenador de curso de graduação, sendo na Engenharia Química e Materiais. Como co-fundador da empresa PGF Compósitos Ltda, empresa responsável pela transformação de materiais compósitos, reforçados com fibras sintéticas e naturais. No Instituto Senai de Inovação em Engenharia de Polímeros, atua em pesquisa e desenvolvimentos nas áreas de materiais compósitos, processamento (RTM, RTM Light, infusão), fibras vegetais, vidro e carbono e compósitos estrutura sanduíche.

Cristiane Miotto Becker

É Química Industrial pela UFRGS, mestrado em Engenharia com ênfase em Engenharia de Materiais - UFRGS, com dissertação na área de polímeros condutores e membranas para uso como eletrólito polimérico em células à combustível, doutorado com tese na área de compósitos estruturais com propriedades antichama e nanocompósitos com propriedades específicas - UFRGS, pós-doutorado na área de compósitos de matriz polimérica contendo nanotubos de carbono- UFRGS. No Instituto Senai de Inovação em Engenharia de Polímeros atua em pesquisa e desenvolvimento nas áreas compósitos estruturais, nanobiocompósitos, polímeros biocompatíveis, nanocargas com propriedades funcionais e polímeros para aplicação no setor de óleo e gás.

Carmem Rosane Isse Gomes

É Bacharel em Química , formada pela Pontifícia Universidade Católica  do Rio Grande do Sul- PUCRS. Possui mestrado em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS e doutorado em Ciência dos Materiais em Metais e Ligas - UFRGS em cooperação com a Université Marie Curie (Paris VI). Possui experiência industrial e acadêmica em pesquisa e desenvolvimento de novos materiais, atuando principalmente no desenvolvimento de produtos para segmento calçadista. No Instituto Senai de Inovação em Engenharia de Polímeros, atua em pesquisa e desenvolvimento nas áreas novos materiais e adesivos.

Vinícius Oliveira

É Engenheiro de Materiais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS e Mestre em Engenharia de Materiais - UFRGS. Possui experiência profissional na área de processamento e formulação de elastômero e de termoplásticos. No Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros atua em pesquisa e desenvolvimento nas áreas de elastômeros e termoplásticos. 

Fechar
Equipamento
  • Aparelho de secagem de filmes
  • Aparelho de Aderência
  • Aparelho de abrasão / lavabilidade
  • Durômetro König
  • Placa de temperatura mínima de formação de filmes
  • Grindômetro
  • Teste de Tack por Rolling Ball
  • Aparelho de dureza a Lápis
  • Aparelho para Determinação Cor e Brilho
  • MandrilCônico
  • Medidor de Espessura de Camadas
  • Dispersor Mecânico
  • Aplicador de Filmes
  • Dispersor Ultra-turrax
  • Cabine de Pintura
  • Aplicador de Adesivo Hot Melt
  • Câmara de Biodegradabilidade
  • Analisador de carbono orgânico (TOC)
  • Avaliação da compostabilidade de materiais plásticos
  • Determinação de efeitos ecotóxicos para plantas
  • Cromatógrafo a gás acoplado a espectrometria de massas em tandem (GC-MSMS)
  • Cromatógrafo a Gás acoplado acoplado a diferentes detectores (GCFID-ECD-TCD-NPD-FPD)
  • Cromatógrafo a Gás acoplado ao Thermal Energy Analysis (GC-TEA)
  • Cromatógrafo a Gás Acoplado a espectrometria de massas (GC-MS)
  • Cromatógrafo Líquido acoplado ao espectrômetro de massas de alta resolução (UHPLC-HRMS)(5)
  • Cromatógrafo Líquido acoplado ao detector Arranjo de Diodo (HPLCDAD)
  • Cromatógrafo para permeação em gel (GPC)
  • Permeabilidade a Gases (CO2, O2, vapor d’água)
  • Refractômetro
  • Tensiômetro
  • Viscosímetro Relativo
  • Microscópio eletrônico de varredura (MEV) com Espectroscopia de Energia Dispersiva de Raio-X (EDX)
  • Microscópio de Força Atômica (AFM)
  • Estereomicroscópio
  • Ultracriomicrótomo
  • Analisador de tamanho e distribuição de partículas por granulometria a laser em escala micro
  • Analisador do tamanho e distribuição do tamanho de partículas em escala nano e analisador da estabilidade de emulsões
  • Potencial Zeta
  • Flexômetro
  • Abrasímetro
  • Deformação Permanente à Compresão
  • Relaxação de Stress
  • Resiliômetro
  • Durômetros Shore A,D,OO, IRHD, Micro IRHD e Asker C
  • Dinamômetro
  • Queda de Dardos
  • Impacto Izod, Charpy
  • HDT e Vicat
  • Inflamabilidade: Câmaras ASTM, UL e FMVSS 302
  • Permeabilidade a O2, Vapor d’água, CO2
  • Resistência a fluídos
  • Creep e Fluencia sob
  • Câmara de Inflamabilidade
  • Câmara de inflamabilidade para indústria automobilística FMVSS 302
  • Propagação de chama por Painel Radiante
  • Estufas
  • Câmaras de Xenon test
  • Câmara UV
  • Câmara de Ozônio
  • Ciclos Climáticos
  • Salt Spray
  • Umidade Saturada
  • Analisador Termogravimétrico (TGA)
  • Calorímetro Diferencial de Varredura
  • Fluorescência de Raios-X
  • FTIR acoplado a microscópio ótico
  • Analisador Termogravimétrico acoplado a espectrômetro de massas
  • Espectrofotômetro de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado (ICP-OES)

Editais e Fomento

O SENAI-RS aceita o Cartão BNDES em vários de seus serviços. Conheça mais sobre essa possibilidade de financia...
Quer saber mais sobre a Indústria 4.0? Então você está no lugar certo. ​Queremos garantir que você e a sua emp...
Inovar é fundamental para a competitividade da indústria brasileira. O Edital de Inovação para a Indústria é u...

Cases

Manopla em polímero de alto desempenho – maior mobilidade para cirurgiões.
Produto inovador: construção e acabamento em menor tempo.

Documentos e Publicações

2011
Elastômeros termoplásticos vulcanizados: obtenção, estrutura, aditivação e propriedades
Descreve informações sobre a vulcanização de elastômeros termoplásticos. Considera aspectos relacionados à obtenção, estrutura, aditivação e propriedades. Apresenta histórico, definições, bem como ter
Jordão Gheller Júnior
2012
Tecnologia dos compostos elastoméricos carregados com sílica
Demonstra a necessidade dos organosilanos e da tecnologia de produção/processo diferenciada na preparação de compostos elastoméricos carregados com sílica. Focando no processo em misturador tipo banbu
Vinícius Oliveira
2012
Ensaios em embalagens para transporte terrestre de produtos perigosos
Atualmente é necessário que as embalagens destinadas ao transporte terrestre de produtos perigosos sejam aprovadas através de ensaios especiais, para que se obtenha a certificação das mesmas junto ao
José Ezequiel Puton
2013
Avaliação do isolamento de vibrações por elastômeros
Equipamentos motorizados, em sua maioria, vibram em uma determinada freqüência. A transmissão desta vibração através de uma estrutura, em alguns casos, ser amplificada, trazendo danos irreparáveis par
Jordão Gheller
2014
Performance of the jatropha vegetable-base soluble cutting oil as a renewable source in the aluminum alloy 7050-T7451 milling
This article aimed at collecting data on the performance of a new product – the jatropha vegetable-base soluble cutting oil – in relation to other canola oils (vegetable), synthetic (jatropha ester),
Carlos Alberto Schuch Bork, Janaina Fracaro de Souza Gonçalves, Jefferson de Oliveira Gomes, Jordão Gheller
2014
Pintura para polimetil-metacrilato (PMMA)
Qual o tipo de pintura em cor que o PMMA (acrílico) pode receber, de forma que sua aderência com outra chapa de PMMA (acrílico) crua, através de fita adesiva dupla-face, não seja comprometida por desc
Ana Claudia Kleinschmidt
Apoio
Realização com apoio do BNDES, integra uma rede de 25 institutos de inovação e 60 institutos de tecnologia no Brasil.

Fale Conosco

Para entrar em contato, preencha o formulário ao lado.

Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros
Fone: (51) 3904-2700
Av. Pres. João Goulart, 682
São Leopoldo/RS