Você está aqui

Sensoriamento e conectividade: entenda sobre decisões estratégicas e Big Data

É impossível negar a relevância da tecnologia para as inovações e automações na área industrial. Entre seus tantos recursos, o Big Data vem despontando como uma ferramenta indispensável na coleta e tratamento do enorme volume de dados gerado pela revolução 4.0, proporcionando a tomada de decisões estratégicas.

As fábricas inteligentes, como podem ser chamadas, devem processar uma série de informações, lançadas de forma cada vez mais veloz e capazes de gerar muito valor para a diferenciação no mercado. Para isso, a indústria deve estar preparada para tomar decisões pautadas em dados, tornando-as precisas, confiáveis e realistas.

Quer entender mais sobre esse processo de sensoriamento e conectividade e como ele pode auxiliar, por meio do Big Data, a decidir de forma estratégica? Então continue conosco. Neste post, você vai entender tudo o que precisa sobre a importância do uso de dados na indústria. Boa leitura!

Qual é a importância dos sistemas automatizados?

Além da enorme capacidade conectiva, a 4ª Revolução Industrial trouxe consigo uma importante demanda na resolução de problemas complexos. Em um contexto industrial extremamente dinâmico, a Inteligência Artificial se mostrou uma ótima ferramenta para a análise de cenários e suposição de possibilidades mais acertadas.

Com isso, a importância dos sistemas automatizados só fez crescer, especialmente no que tange o apoio à tomada de decisões estratégicas. Com eles, diversas transformações podem ser percebidas, como:

·         a oferta de produtos se tornou mais focada no cliente e em seu comportamento de consumo;

·         a operação das fábricas está mais inteligente por meio do uso de robôs autônomos, sistemas especializados e outros softwares;

·         os problemas e prováveis desafios são antecipados pela simulação de cenários, com base em algoritmos;

·         a aproximação da indústria com o seu consumidor final, especialmente por meio da Internet das Coisas (IoT).

​Para que tudo isso seja possível, é adotada uma série de tecnologias desenvolvidas para a captação e análise de dados. Entre elas, estão o Big Data Analytics, o Business Intelligence (BI), o Data Science, o Enterprise Resource Planning System (ERP), o Machine Learning e o Machine to Machine (M2M).

É válido ressaltar que essas tecnologias viabilizam a captação de dados seguros, dentro e fora da fábrica. No entanto, é essencial que essas informações sejam agregadas de forma rápida e alinhada às demandas de trabalho, para que possam ser utilizadas sempre que for necessário.

Quais são as vantagens do uso de dados na indústria?

A análise de dados industriais vem ganhando cada vez mais espaço, e isso não se deve apenas a um modismo temporário. A coleta e análise de informações tornam a gestão ágil, eficaz e acertada. Confira a seguir alguns outros benefícios.

Gera confiabilidade

Decisões baseadas na análise sistemática de dados garantem uma precisão muito maior das escolhas. Cada cenário existente gera uma quantidade significativa de informações. Essas informações, quando cruzadas entre si, podem criar um valor ainda maior para a empresa.

Em geral, os dados obtidos são utilizados para cruzamento de algoritmos capazes de fornecer simulações precisas de situações prováveis de acontecer. Com isso, é atingido um novo patamar de confiabilidade na tomada de decisão.

Melhora o uso de recursos

Considerando que as decisões tomadas são mais seguras e confiáveis, podemos afirmar que também é possível utilizar melhor os recursos. Por "recurso", pode-se entender o uso de tempo, dinheiro, esforços etc. Assim, se as escolhas são acertadas, não há risco de haver retrabalho ou desperdício — geralmente presentes em decisões apenas intuitivas.

A redução de erros tem forte impacto nos custos operacionais. Com o dinheiro que deixa de ser gasto com pequenas falhas do processo produtivo, a fábrica tem a oportunidade de investir na qualificação de seu pessoal, por exemplo.

Aumenta a produtividade

Em uma indústria, a produtividade está diretamente relacionada à capacidade da empresa em se manter competitiva e eficiente. No entanto, para atingir os níveis ideais de performance, é preciso investir na expansão de conhecimento do mercado e do comportamento do consumidor, além de processos e produtos.

Tudo isso depende da análise de dados. Assim, pode-se otimizar a tomada de decisão e agilizar processos, evitando que sejam necessárias ações corretivas por causa de resoluções definidas em cima da hora.

Reduz riscos

Toda indústria que preza uma boa atuação costuma se manter atenta à gestão de riscos. A situação ideal para esse tipo de negócio é trabalhar em ambientes controlados, nos quais é possível ter domínio sobre as despesas geradas e os níveis de produção.

Sendo assim, com a disposição de um grande volume de dados, a indústria acaba operando sobre um território amplamente conhecido e pré-mapeado. O resultado são processos masterizados e, claro, riscos mínimos.

Facilita para os colaboradores

A incorporação do uso de dados também gera comodidade para os colaboradores. Com mais produtividade e recursos tecnológicos à disposição, todos os processos se tornam inteligentes. Isso facilita a execução de tarefas, influencia na satisfação e na motivação das equipes, além de contribuir para o engajamento nas metas.

Como empresas e profissionais devem se preparar para a nova realidade?

Apesar de essencial para as Indústrias 4.0, a coleta de dados, sozinha, não se transforma em informação relevante para a tomada de decisões estratégicas. É preciso que uma equipe devidamente qualificada esteja preparada para analisar o conjunto coletado e interpretá-lo de forma contextualizada. Assim, os dados chamados "crus" se tornam insights capazes de beneficiar o negócio.

Para que isso seja possível, é imprescindível investir em treinamentos de alto padrão, com métodos e práticas adequados que permitam utilizar os dados em sua melhor versão. É importante ter em vista que essa matéria-prima pode ser equivalente a novas oportunidades de negócio, conversões e, consecutivamente, receita para a empresa.

Além disso, os dados só serão realmente valiosos depois de interpretados. Portanto, a preparação da equipe para executar esse trabalho acaba sendo o grande diferencial competitivo. Cabe ao RH se manter atento às oportunidades de melhoria para que seu time interno atenda às necessidades de capacitação para o uso e tratamento de dados.

E então, como você percebe a importância do sensoriamento e conectividade para a otimização de resultados nas Indústrias 4.0? E como você acha que o Big Data impacta a tomada de decisões estratégicas? Deixe o seu comentário e divida conosco a sua opinião!

sexta-feira, 29 de Março de 2019 - 16h16

Deixe um Comentário

3 + 1 =