AduBio Plus - Fertilizante feito com RESÍDUOS DE EPIS DE COURO

Desenvolver processos de tratamento de resíduos fomentando a economia circular e a sustentabilidade faz parte da missão do SENAI. Veja como ajudamos a JGB Equipamentos de Segurança S/A com o desenvolvimento de um fertilizante líquido nitrogenado produzido a partir EPIs de couro após seu descarte e de resíduos gerados em seu processo produtivo. 


Problemática ambiental

Sabe-se que EPIs pós-uso, mais especificamente as luvas, aventais, calça e casacos  de couro, são classificados como resíduos e, além de causar impacto ambiental significativo, também demandam altos gastos de destinação e manutenção em aterros industriais, formando passivos ambientais para as indústrias.

Segundo dados de 2016 do Centro das Indústrias de Curtume do Brasil, a produção nacional de peles e couros em 2015 totalizou 40 milhões de toneladas, e estima-se que o potencial de geração de resíduos sólidos dessa produção seja de 400 mil toneladas. Um número bastante significativo para o meio ambiente.

Oportunidade

Por outro lado, o setor de fertilizantes é um segmento estratégico para o país e a produção nacional tem sido insuficiente para atender à demanda, ocasionado uma forte elevação das importações.

Para a Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal (ABISOLO), há uma grande oportunidade de transformação de resíduos ou subprodutos industriais em veículos para nutrientes na agricultura, fazendo com que seja uma fonte inovadora e que contribua para a gestão dos resíduos sólidos no Brasil.

Transformação de resíduos em produto de valor agregado

Visando a valoração de resíduos de EPI de couro pós-uso, a empresa JGB procurou o Instituto SENAI de Tecnologia em Couro e Meio Ambiente em busca do desenvolvimento de um processo de fabricação de fertilizante líquido nitrogenado produzido a partir de luvas de proteção individual de couro após seu descarte, e também de resíduos gerados em seu processo produtivo. 

AduBio Plus foi o produto desenvolvido e é uma fonte eficiente de nitrogênio às plantas, fornecendo macro e micronutrientes em menores concentrações. O produto é indicado para aplicação no solo, especialmente para a adubação complementar de hortaliças.

Além de um simples produto, um benefício social e ambiental

Além do fertilizante, foi desenvolvido um plano de logística reversa que abrange o setor de equipamentos de proteção individual confeccionados em couro, produzidos pela empresa JGB Equipamentos de Proteção Individual S.A. e demais empresas do ramo.

O desenvolvimento do AduBio Plus vem ao encontro dos movimentos mundiais que nortearam o seu desenvolvimento, sendo eles:

  • Eliminação de passivos ambientais
  • Utilização da logística reversa de produtos pós uso
  • Conceito inovador de upcycling
  • Economia circular
  • Tendência pelo crescimento da demanda de produtos orgânicos

Aumento da demanda de alimentos devido ao crescimento populacional, implicando no ampliação da demanda de fertilizantes e crescimento de produtividade.

Resumo:

RESÍDUOS:

  • EPIs pós-uso, como luvas de couro, são resíduos que causam impacto ambiental significativo
  • Geração de resíduos sólidos da produção nacional de peles e couros
  • Produção nacional de fertilizantes é insuficiente para atender à demanda

PROCESSO:

  • Fabricação de fertilizantes à partir dos resíduos
  • Manutenção do fertilizante na forma líquida, facilitando a aplicação

A empresa JGB:

  • Fabricante de EPIS de couro
  • Gerador de resíduos de aparas de couros
  • Desenvolvimento em parceira com o Instituto SENAI de um fertilizante líquido nitrogenado
  • Desenvolvimento em parceira com o Instituto SENAI plano de logística reversa de EPIs pós-uso
  • Fornece opção de destinação ambientalmente correta para os consumidores de EPIs, independentemente de porte, eliminando o impacto negativo dos resíduos gerados após seu uso
  • Acesso à tecnologia de fabricação de fertilizante e manutenção na forma líquida
  • Fomento a economia circular
  • Oferta de produto nacional que não sofre influência com flutuações cambiais como os insumos importados pela indústria brasileira de fertilizantes. Conta com matéria-prima abundante e de custo zero para a JGB, já que é um resíduo. 
  • Ineditismo da Logística Reversa de EPIs, possibilitando à JGB promover a Logística Reversa dos resíduos de couro da cadeia produtiva onde está inserida, garantindo a destinação ambientalmente correta dos EPIs de couro pós-uso gerados na indústria, transformando-os em fertilizante orgânico com a proposta de converter resíduos em novos produtos, com melhor qualidade e valor ambiental;
  • Fortalecimento das lavanderias já que existe a necessidade de higienização dos EPIS pós uso para serem transformados em fertilizantes, eliminando contaminantes.

Outros cases

09/06/2020
Desenvolvimento de Sistema de Monitoramento para Bancos de Baterias / UPS provendo comunicação sem fio (Wirele...
13/02/2020
07/10/2019
A Pontual Tecnologia em Manufatura, buscando ampliar sua atuação no mercado, procurou o Instituto SENAI de Ino...