Você está aqui

Quanto mais a tecnologia nos permite sofisticar procedimentos, mais a questão da segurança se faz importante.

E quando o assunto diz respeito ao ambiente online, é preciso pensar em formas de investir na cibersegurança. Afinal de contas, é ela a responsável por fazer com que os dispositivos e arquivos tenham a devida proteção.

Pense em uma loja física que não recorre a sistemas de segurança para proteger seu patrimônio, deixando portas abertas e acesso liberado a seus bens mais valiosos. Quando você ignora a cibersegurança no seu negócio, é praticamente isso o que acaba fazendo — com a diferença de estar expondo sua empresa a riscos no ambiente virtual.

Sendo assim, é fundamental saber como lidar com a cibersegurança e fazer dela o elemento capaz de dar a devida proteção aos seus processos empresariais. Então, não perca tempo e confira algumas práticas recomendadas.

Localize vulnerabilidades nos sistemas

Hardwares e softwares precisam ser analisados em função de valor, aspectos técnicos e qualidade que oferecem para a empresa. Quando apresentam defasagem, podem causar problemas como perda de produtividade e competitividade.

Além disso, eles podem ter defeitos de fabricação, erros na instalação, uso incorreto, entre outros que, nesse caso, comprometem a segurança da informação. É nesse ponto que a equipe de TI precisa atuar.

Para que problemas desse tipo não afetem o desempenho da companhia, é necessário adotar medidas de segurança de acordo com cada recurso, considerando servidores, computadores, softwares e rede. É preciso que as práticas de segurança sejam qualificadas para que a equipe de TI identifique vulnerabilidades e tome providências rapidamente sempre que elas surgirem.

Por isso, a dica aqui é manter sua equipe devidamente treinada e atualizada a respeito das diferentes soluções adotadas pela empresa. Além disso, essa é a melhor maneira de estar em dia com novidades e tendências do setor de TI e ter como implementar medidas sempre que for necessário.

Crie políticas de segurança

Na prática, a forma como os colaboradores usam os sistemas é o que define se as ameaças são maiores ou menores. Sendo assim, elabore procedimentos de segurança para amenizar os riscos. Seguindo normas adequadas, eles têm como diminuir a incidência de falhas e ajudar a proteger os dados.

Você também pode criar procedimentos para que o colaborador aja quando se deparar com determinados problemas, de forma que ele passe a ser um agente na segurança da informação. Isso permite que o trabalho da equipe de TI seja otimizado e pontual.

Registros de logins

É preciso monitorar o registro de logins. Essa prática permite à equipe de TI conferir se há problemas nos acessos, além de outras falhas. Quando ela consegue identificar erros de autenticação em excesso ou acessos em horários não convencionais, isso pode ser indício de ação fraudulenta.

Em relação a esse tipo de situação, lembre-se também de orientar a equipe a criar senhas fortes, capazes de aumentar a proteção diante da ação de hackers. Conscientize os colaboradores a pensar em algo mais sofisticado, com letras, números e caracteres especiais. Existem, inclusive, programas que testam milhares de combinações. Assim, você consegue dificultar o acesso aos sistemas e manter a segurança deles.

Proteção de servidores

Se você faz ideia do prejuízo de perder informações nos servidores corporativos da empresa, então é melhor pensar em formas de protegê-los. É preciso contar com soluções que atuam 100% do tempo contra malwares, evitando que as aplicações e o seu banco de dados sejam comprometidos.

Vale destacar também que essas ferramentas devem aproveitar de maneira inteligente os recursos do hardware. Sendo assim, é preciso recorrer a soluções que consumam o mínimo dos recursos do sistema.

Com a tecnologia em nuvem, isso pode ser feito com a vantagem de gerar economia de espaço e garantir acesso remoto.

Segurança de e-mail

Como o e-mail é um mecanismo de comunicação mais pessoal do que outras ferramentas digitais, seu uso costuma envolver informações estratégicas. Assim, é preciso evitar que ameaças coloquem em risco dados sigilosos das empresas.

Existem tentativas de ataques cibernéticos focadas no e-mail. Entre elas, está o chamado phishing, caracterizado como uma mensagem criada por sites falsos para roubar os dados dos usuários. Além disso, é importante ter atenção também a arquivos anexos e links estrategicamente enviados como isca.

Você pode trabalhar com gerenciadores de e-mail configurados para que somente dispositivos autorizados tenham acesso à conta empresarial. Também é possível proteger conteúdos e arquivos anexos e usar firewalls ou filtros contra spam para se prevenir de mensagens fraudulentas.

Backups

Não corra o risco de perder todas as suas informações. O backup é um procedimento que ajuda muito caso algo de errado aconteça. Sua função é copiar os dados e manter essa cópia segura para que esteja disponível se ocorrer qualquer eventualidade com os originais.

Quando você trabalha com backups, consegue se prevenir de problemas como perda de dados, acidentes com dispositivos físicos e erros, entre outros.

O ideal é fazer o backup constante dos arquivos mais importantes para a empresa. Você pode criar processos automáticos para que o procedimento esteja atualizado de acordo com seus interesses. Eles podem ser mensais, semanais e até diários, dependendo das necessidades da companhia. O mais importante é definir como se dará esse procedimento e evitar riscos.

Assinaturas digitais

Com a assinatura digital você consegue identificar o usuário que está acessando o sistema. Essa solução garante que quem está fazendo determinado procedimento é de fato a pessoa devidamente autorizada para isso.

A assinatura digital serve para conferir validade legal aos documentos no âmbito digital, assegurando que o emissor da informação tenha autenticidade. Além do aspecto da segurança, a assinatura digital também é benéfica do ponto de vista da burocracia, pois permite realizar em ambiente online os processos envolvendo documentos que, antes, se davam exclusivamente de maneira presencial.

De forma geral, a cibersegurança é um dos investimentos mais importantes que podem ser feitos em tempos modernos. É ela que permite à sua empresa mergulhar de cabeça na tecnologia sem correr maiores riscos.

Gostou de saber sobre cibersegurança? Então compartilhe o texto com seus amigos nas redes sociais para que eles também estejam em dia com o assunto!

 

Terça-feira, 7 de Maio de 2019 - 11h11

Deixe um Comentário

1 + 0 =