Você está aqui

A tecnologia 5G (5ª geração para redes móveis), sucessora da 4G, surgiu como uma novidade que deve revolucionar a forma como nos relacionamos com dispositivos móveis e eletrodomésticos, por exemplo, cada vez mais conectados entre si em uma só rede e possibilitando executar mais ações simultâneas com uma performance superior ao que conhecemos hoje. O 5G também deve contribuir para a transformação de diversas áreas de atuação, impactando na experiência do usuário, na produtividade, logística e na forma como nos relacionamos. 

Nos próximos tópicos, você vai entender o processo de implantação da rede 5G no Brasil, seus diferenciais, benefícios e os principais desafios de acesso. 

 

A transformação gerada pela nova tecnologia 

Todas as capitais brasileiras contam com a faixa 3,5 GHz de 5G, considerada o 5G puro. Para expandir essa implantação, se faz necessária a instalação de mais antenas que espalhem o sinal, já que as ondas de 5G têm menor alcance que as de 4G, bem como a instalação de fibra óptica para conectá-las e auxiliar no transporte de dados. 

Para se ter uma ideia, uma conexão de 4G com alta performance pode chegar a 100 Mbps, enquanto o 5G pode entregar uma velocidade entre 1 e 10 Gbps – uma diferença de 100 vezes mais. Essa alta velocidade na transmissão de dados exige o apoio de uma infraestrutura de cabo como a fibra óptica para ter sucesso. 

Para o usuário, as mudanças serão observadas a partir da velocidade em que a comunicação vai acontecer, diminuindo a poucos milissegundos o intervalo de recebimento de mensagens e a performance de lives, por exemplo. Não só a baixa latência e alta capacidade de uso simultâneo, a rede é mais segura que as atuais e deve representar maior eficiência no consumo da bateria de dispositivos que a utilizam. 

Essa evolução significa um grande salto no uso da Internet das Coisas (IoT), onde tudo pode se conectar a uma rede e, com uma entrega em maior velocidade, transformar a maneira como as pessoas utilizam eletrodomésticos, desenvolver processos de produção mais inteligentes e eficientes e construir cidades inteligentes. 

Novas oportunidades de produtos conectados e inteligentes é uma possibilidade para um futuro próximo. Na prática, vamos descobrir qual será o limite de desenvolver novas aplicações, se é que existirá um limite. Tudo é possível quando passamos a conhecer e testar uma nova tecnologia. 

Conforme cronograma de implantação atualizado previsto no leilão da 5G, até dezembro de 2030 sedes municipais, localidades não sede e trechos de rodovias devem ser atendidos pelas operadoras com o sinal de 5G.  

 

O papel do 5G na indústria do futuro 

A indústria é uma das grandes beneficiárias dos avanços da tecnologia 5G. As redes permitem desenvolver ainda mais a aplicação da inteligência artificial e, dessa maneira, modelos de produção automatizados que contribuem com o aumento da eficiência de equipamentos e o compartilhamento de informações em tempo real, como o uso de armazenamento em nuvem em larga escala. 

Logo, os equipamentos podem ser configurados e reparados de forma remota e emitirem diagnósticos de riscos e falhas de equipamentos em tempo real.  É dessa forma que o 5G pode corroborar fábricas mais automatizadas, inteligentes e competitivas.  

A inteligência artificial não é novidade em linhas produtivas da indústria, mas com a tecnologia 5G ela ganha mais poder para ser desenvolvida e aplicada, otimizando ainda mais a produção, os custos e a segurança nesses ambientes. 

Com a integração de máquinas e ferramentas conectadas pelo 5G e uma produção mais potente, o volume de dados gerados será ainda maior. É uma enorme porta para novas tendências e soluções que vão ter um impacto muito relevante e, ainda, inimaginável. 

 

Desafios da implantação 

A implantação do 5G no Brasil está planejada de forma gradativa. Para seu sucesso, um dos primeiros passos dessa jornada é a desocupação da faixa de 3,5 GHz, que até então era ocupada por empresas de TV por satélite, e será utilizada pelo sinal de 5G. 

De acordo com a publicação Redes 5G: transformando a sociedade do Fórum 5G Brasil, a rede de comunicação brasileira possui grandes problemas com conectividade em áreas remotas e rurais. Isso afeta negativamente a economia e os aspectos sociais. 

Portanto, outro entrave está na estrutura, considerando que o sinal de 5G precisa de mais antenas transmissoras à disposição. Sem a instalação dessas antenas, não existe uma abrangência total, atrapalhando a experiência do usuário e, ainda, transformando seu acesso a nichos da sociedade. 

Além disso, sendo o 5G uma conexão mais sensível, o acesso em locais fechados, com obstáculos como paredes, também fica comprometido. Esse é outro entrave que deverá ser considerado durante o avanço da implantação. 

Na indústria, os desafios estão atrelados ao modelo industrial que ainda existe no Brasil. Equipamentos que sequer possuem conexão às redes convencionais e a qualificação de profissionais da área tecnológica para desenvolverem aplicações e a aproveitarem ao máximo o poder da nova tecnologia. 

segunda-feira, 17 de Outubro de 2022 - 13h13

Deixe um Comentário

13 + 7 =