Você está aqui

Otimização de processos: veja como fazer visando a Indústria 4.0

A revolução da indústria trouxe inúmeras facilidades, mas também muitos desafios. Um dos principais é, sem dúvidas, reduzir custos. Para ser bem-sucedido na conquista desse objetivo, é primordial trabalhar na otimização de processos.

Afinal, o conceito de Lean Manufacturing, também conhecido como manufatura enxuta, mostra a importância de se concentrar na minimização dos desperdícios para aumentar a produtividade. Sabe qual é o resultado disso? Um produto de qualidade superior com despesa operacional mais baixa.

Neste artigo, vamos apresentar os três pilares da tecnologia e os processos que podem ser otimizados. Continue a leitura!

O papel da tecnologia na otimização de processos

O avanço em direção à Indústria 4.0 começa com a manufatura enxuta. A melhoria da qualidade, tempo e custo de fabricação influencia positivamente no resultado dos negócios, em qualquer porte ou nicho de mercado.

A utilização combinada de Big Data, IoT, CPS e Computação na Nuvem facilita a determinação antecipada de soluções de projetos e flexibilidade para responder às tecnologias disruptivas — ou seja, aos novos recursos que provocam mudança de pensamento sobre os modelos tradicionais.

Com a democratização do acesso aos dados, a operação passa a funcionar de maneira descentralizada, já que as decisões são tomadas por meio de analytics. Entretanto, nada disso seria possível sem tecnologia.

Confira a seguir os três pilares fundamentais.

Digitalização

Antes que a otimização aconteça, as operações existentes devem ser digitalizadas para fornecer visibilidade sobre tudo. Isso facilita a detecção de falhas e problemas em tempo real. Os fluxos de trabalho de digitalização permitem que as atividades sejam monitoradas e gerenciadas imediatamente.

Enquanto atrasos custam tempo e dinheiro, esse processo dá celeridade e fornece notificações instantâneas quando as operações são contrárias ao cronograma. Ele também cria um banco de dados que pode ser usado ​​para otimizar as operações.

Sensorização

O primeiro passo para a interconectividade de máquinas é a sensorização. Sensores são uma forma econômica de medir variáveis ​​como temperatura, umidade, qualidade do ar, movimento, vibração e outros tipos.

O equipamento detecta problemas automaticamente e transmite disparos do ponto de vista de software e hardware. Por exemplo, a instalação de sensores de temperatura sem contato é capaz de ajustar a velocidade das engrenagens em uma fábrica.

Otimização

Depois da coleta de dados digitalizados, da sensorização e integração, a transição dessas informações é a próxima prioridade. Ou seja, a otimização é obtida por meio de análises, simulação, manutenção preventiva. Os objetivos são: reduzir custos de produção e melhorar a qualidade de produtos e serviços.

É bom lembrar que a automação não implica a exclusão dos seres humanos no processo. A tecnologia cria oportunidades para engenheiros industriais, cientistas de dados, profissionais de produção e estatísticos. Isso requer uma nova geração de especialistas para obter melhorias.

Principais processos que podem ser otimizados

A quarta revolução industrial inclui recursos como: Realidade Aumentada, Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Big Data e Cloud Computing. Cada uma dessas tecnologias atua na eficiência dos processos em diferentes segmentos de negócio.

É por isso que a transformação proporcionada pela Indústria 4.0 deve acontecer paralelamente à integração entre os diversos setores da empresa. No mundo todo, as melhores marcas reconhecem a importância de adotar novas tecnologias para serem reconhecidas. 

Para mostrar como elas atuam na otimização de processos, selecionamos algumas vertentes em que é possível atuar. Veja a seguir!

Análise de desempenho dos colaboradores

Hoje é possível monitorar o trabalho da equipe com ajuda de ferramentas, desde a frequência da carga horária a tarefas, demandas e índices de desempenho coletivo ou individual. Outro ponto é a redução de erros e retrabalhos. Todos estão sujeitos a falhas, mas o software de gerenciamento de tarefas garante que isso não aconteça.

Gestão de Processos

Documentar a rotina da empresa é o passo principal para encontrar pontos de melhoria. Sendo assim, um software de ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial) é a alternativa ideal para manter os arquivos em ordem e, ao mesmo tempo, ganhar mais poder na tomada de decisão.

O software compila as informações coletadas por todos os departamentos e transforma tudo em dados estratégicos. Ele exerce um papel essencial na gestão. Além disso, traz uma série de vantagens à instituição, como: integração dos sistemas, comunicação eficaz, respostas em tempo real, segurança e soluções que proporcionam maior competitividade.

Controle avançado

O controle avançado de processos é um mecanismo capaz de prever diversas variáveis, além de fazer ajustes automáticos. Por meio de modelos matemáticos, dá para ajustar os limites de operação. Com algumas configurações, o sistema entende o que você deseja alcançar.

Gestão de Estoque

Não é novidade que a eficiência no gerenciamento de estoque depende da capacidade de entender quais são as demandas e acompanhar a quantidade de itens disponíveis. Atualmente, sensores de geolocalização ajudam a conhecer o estoque com exatidão, bem como a localização de cada objeto.

Controle de Qualidade

Para que os Sistemas de Gestão da Qualidade e os profissionais estejam alinhados e contribuam com benefícios básicos para a organização, os processos e dados de qualidade precisam ser parte integrante e integrada do sistema.

Na Indústria 4.0, grandes quantidades de dados ficam disponíveis para o pessoal da Qualidade em tempo real e de diferentes fontes simultaneamente. Essas informações devem ser usadas ​​para permitir uma tomada de decisão rápida e situacional. Para impulsionar a inovação, o ideal é melhorar a qualidade geral.

A transformação é a chave, principalmente se os seus investimentos em qualidade estão focados em entregar os resultados necessários. Além disso, a participação ativa da equipe nas iniciativas de planejamento contribui para melhorar a percepção do cliente quanto ao produto e à marca.

Com vimos, a otimização de processos aliada à automação promove um ambiente de gestão inteligente. Esse deve ser o primeiro passo do processo, pois ele é essencial para conquistar a revolução tecnológica. Assim, máquinas, sistemas e redes são capazes de trocar informações e responder às demandas de maneira rápida e eficiente. Pense nisso na hora de empreender ou turbinar os resultados do seu negócio.

Quer conhecer o nível de maturidade da sua empresa? Desenvolvemos um método no escopo de um projeto de pesquisa conjunto entre o Instituto Tecnológico de Aeronáutica e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Confira a avaliação!

sexta-feira, 29 de Março de 2019 - 16h16