Você está aqui

Registrador de temperatura para a cadeia do frio

A indústria 4.0 já é realidade no Rio Grande do Sul. Veja como a empresa Novus desenvolveu, com a ajuda do SENAI, um equipamento de monitoramento de temperatura para a cadeia do frio com conectividade direta a smartphones e nuvem.

Marcos Dillenburg - Diretor de Tecnologia e e Operações

O nosso projeto foi desenvolvido em conjunto com o Instituto SENAI de Inovação em Soluções Integradas em Metalmecânica, em São Leopoldo, e ele tratou do desenvolvimento de um equipamento, de um registrador de temperatura com conectividade em nuvem que se aplica no monitoramento de temperatura ao longo da cadeia do frio, que é a área de transporte, armazenagem de fármacos e alimentos perecíveis.

Esse produto já nasceu na geração da internet, então ele já foi concebido desde o início com os recursos, os protocolos e as formas de comunicação que são associadas, hoje, ao conceito que conhecemos como internet das coisas.

Nós precisávamos de tecnologias que estão relacionadas com as tecnologias habilitadoras da indústria 4.0, como nuvem, como internet das coisas, como big data, e essas tecnologias é que nós incorporamos via parceira com o SENAI. Então, a gente vê a importância do SENAI atuar nos dois lados: o lado de quem seria o meu cliente e o lado que sou eu como desenvolvedor de produto.

A indústria 4.0 tem vários pilares, tem várias tecnologias habilitadoras e quase todas estão presentes em áreas que transcendem a manufatura. Então, o nosso produto encontra aplicação na indústria 4.0, especificamente no que chamamos de logística 4.0.

Outros cases

12/06/2020
Criação de novos modelos de sofá reclinável e sofás fixos com maior apelo em design.
08/05/2018
Empresa moveleira aumenta a produtividade em tempos de crise.
18/03/2020
Recuperação de resíduos da indústria calçadista para produção de embalagem para calçado.