Você está aqui

Telecomunicação e indústria 4.0: os avanços, benefícios e desafios

Com a transformação digital a todo vapor, a Indústria 4.0 se tornou um horizonte de referência para muitas empresas. Entretanto, a importância da tecnologia por trás das trocas de dados nem sempre é compreendida. Afinal, qual é a relação entre telecomunicação e Indústria 4.0 em um mercado que avança a passos largos nesta direção?

Para ajudar você a entender melhor o assunto, criamos este conteúdo especial. Falaremos aqui sobre essa nova forma de pensar a produção fabril, além de explicar a relação com as tecnologias de telecomunicações e os impactos no mercado como um todo. Então, para começar...

Afinal, o que é a Indústria 4.0?

O conceito de Indústria 4.0 se refere à quarta revolução industrial vivenciada pela nossa sociedade. Dos métodos produtivos em série — impulsionados pelo uso do vapor —, passando pelo domínio da energia elétrica, até chegar à automatização computadorizada, as formas de produzir foram drasticamente alteradas nos três estágios anteriores.

Mais de dois séculos depois, chegamos a uma nova revolução. Desta vez, a digitalização dos processos e a implementação de tecnologias como a Inteligência Artificial (IA) e a Internet das Coisas (IoT) geraram um potencial disruptivo para as empresas. Uma ideia certa com base nas ferramentas adequadas pode quebrar paradigmas e obrigar todo o mercado a se adequar.

Num panorama geral, as tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 são:

Trata-se de um conjunto de tecnologias e conceitos que remodelaram a relação entre as empresas e seus clientes. É preciso lembrar, afinal, que o acesso à internet e a popularização dos smartphones mudou o próprio comportamento humano e sua forma de interagir.

Por mais que a inovação ainda não esteja em ritmo tão acelerado, as oportunidades são muitas. Não é à toa que o Brasil ocupa a segunda posição no ranking mundial de países com maior maturidade digital — ou seja, as empresas já entenderam que é preciso se adaptar. A tendência é que quem investe nisso conquiste cada vez mais espaço no mercado.

Os profissionais, por sua vez, têm papel de protagonismo nesse novo cenário. Um curso Técnico em Telecomunicações ou Superior de Tecnologia de Sistemas de Telecomunicações está entre os que mais agregam valor à formação dos responsáveis por lidar com essas novas soluções.

Qual é a relação entre telecomunicação e Indústria 4.0?

A evolução das tecnologias que sustentam a troca de dados impacta diretamente no nível de conectividade das empresas. Basta observar, por exemplo, o papel da análise de dados e da cloud computing na Indústria 4.0. Nesse aspecto, a telecomunicação é um alicerce para esse novo modelo produtivo.

A tecnologia deve permitir que sensores implementados na fábrica coletem dados e, com o auxílio da Inteligência Artificial (IA) e do Machine Learning, por exemplo, forneçam insights relevantes para automatizar a tomada de decisões. O que isso significa na prática? É simples.

Com o monitoramento de indicadores de desempenho de um determinado equipamento (calor, velocidade, umidade, vibração, etc.), os gestores têm muito mais controle e visão. Anomalias que indiquem falhas são identificadas com antecedência, evitando que o equipamento chegue a falhar ou quebrar. Consequentemente, a intervenção corretiva é substituída por um trabalho preventivo.

Na prática, as tecnologias de telecomunicações facilitam os processos, promovendo a conectividade necessária para integrar os sistemas. As redes devem permitir um alto nível de rastreabilidade e monitoramento.

Entretanto, tornar esse cenário uma realidade envolve ainda superar alguns obstáculos.

Quais são os principais desafios?

Um primeiro ponto a ser destacado é a falta de fornecedores capazes de atender às demandas empresariais, sobretudo das grandes empresas. Uma infraestrutura de nuvem que suporte o uso de Analytics, por exemplo, exige uma conexão confiável, segura e potente. Nesse sentido, o 5G é uma das tecnologias que despontam como fontes de grande potencial.

Resumidamente, esse tipo de rede permitiria conexões ponto a ponto sem a necessidade de uma gestão centralizada das trocas de dados. A validade dos registros é distribuída entre todos os dispositivos conectados, dando mais velocidade e segurança às operações em uma rede industrial fechada.

Isso revela que há, também, uma demanda por liderança — tanto no setor privado quanto no público. O Brasil precisa de políticas de ampliação das redes de banda larga para que o alcance nacional seja satisfatório. Do contrário, muitas empresas ainda estarão limitadas a um sistema de troca de dados menos sofisticado.

Vale destacar a importância de que as empresas encontrem seu caminho em direção à transformação digital. A inserção estratégica da tecnologia é fundamental para que os métodos de produção alcancem o nível da Indústria 4.0.

Para isso, é essencial ter atenção às novas soluções e tendências, realizando estudos sobre os impactos que elas podem trazer à empresa no seu contexto específico para que, a partir disso, seja elaborado um plano de investimento.

Quais são os benefícios do avanço da Indústria 4.0?

A primeira grande vantagem é a própria otimização de processos, já que ela traz consigo redução de custos, aumento da qualidade e mais eficiência à produção industrial. Ligado a isso, temos a questão do potencial disruptivo que é inerente à cultura da inovação.

Quanto maior a maturidade digital de uma empresa, maior sua capacidade de produzir com alto nível de customização. Não são apenas os produtos que evoluem, mas a forma de criá-los e a própria relação com os clientes.

Conforme a empresa vai formando seu próprio modelo de Indústria 4.0, ela ganha em flexibilidade e capacidade de resposta às novas demandas do mercado. A partir de uma iniciativa inovadora, ela pode quebrar um paradigma e revolucionar o setor no qual atua.

Um bom exemplo disso é o que aconteceu com diversos serviços ao longo dos últimos anos, graças à adoção de aplicativos mobile para mediá-los. O vendedor e o cliente já tinham uma relação comercial, mas a disrupção tecnológica reinventou esses setores e obrigou todas as empresas a se adequarem.

São diferenciais que fazem da inovação mais que uma tendência — é uma questão de sobrevivência. Neste contexto, a relação entre telecomunicação e Indústria 4.0 é extremamente próxima. Por isso, vale a pena investir em profissionais qualificados e em uma infraestrutura que viabilize a evolução da sua empresa rumo a um novo mercado que está se formando!

Gostou do conteúdo? Então compartilhe-o nas redes sociais e discuta os rumos da Indústria 4.0 com seus colegas!


Por Redator Senai
quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020 - 10h10

Deixe um Comentário

2 + 8 =